;

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

POR QUE TENHO ORGULHO EM SER PRESBITERIANO INDEPENDENTE?


- Porque os Presbiterianos Independentes são cristãos históricos.

- Porque os Presbiterianos Independentes sempre defenderam suas convicções mesmo com grandes perdas.

- Porque os Presbiterianos Independentes não são isolacionistas, reconhecendo outros verdadeiros cristãos em outras denominações.

- Porque os Presbiterianos Independentes sempre foram fiéis aos princípios bíblicos, mas sempre foram abertos à liberdade de pensar.

- Porque os Presbiterianos Independentes tem compromisso com a obra missionária.

- Porque os Presbiterianos Independentes não são fundamentalistas, mas abertos ao diálogo e ao amor ao próximo.

- Porque os Presbiterianos Independentes abraçam o novo sem excluir o clássico e o eterno.

- Porque os Presbiterianos Independentes pregam a pura Palavra de Deus sem amarras históricas e culturais.

- Porque os Presbiterianos Independentes não são personalistas, tendo sempre uma liderança plural e colegiada.

- Porque os Presbiterianos Independentes estão conectados ao Presbiterianismo Mundial sem perder suas características próprias e sua brasilidade.



Presb. Sandro Sampaio

* Extraído do jornal "O Estandarte", agosto/2015, pág. 24.

domingo, 9 de agosto de 2015

A Questão da Autoridade e a Ordenação Feminina



"Obedeçam às autoridades governamentais, porque Deus foi quem estabeleceu todas elas.” (Romanos 13.1).

Se não se pode ordenar mulheres porque elas não poderiam exercer autoridade sobre os homens...

O que fazer com as autoridades civis que são “ministros de Deus” (Romanos 13.1-4) e foram por Ele “instituídas”? Como o Senhor institui mulheres como juízas, prefeitas, governadoras, presidentes, obviamente exercendo autoridade sobre muitos homens, se isto, supostamente, O desagrada?

Quando uma juíza de paz celebra um casamento civil, ele é completamente válido aos olhos divinos e ela age como ministra do Criador.

E mais, se a autoridade civil é ministro de Deus, e não somente da lei humana, então o Eterno serviu-se, inquestionavelmente, de mulheres como suas ministras, assim cai a falácia da questão de autoridade.


Presb. Sandro Sampaio
Related Posts with Thumbnails

Seja bem-vindo

7.gif
;
Ocorreu um erro neste gadget

as últimas

Loading...