;

sábado, 23 de maio de 2015

Lula ironiza versículo da Bíblia é diz que é “bobagem” palavras de Jesus sobre pobres

Nesta quinta-feira (21/07) o ex-presidente da república Luís Inácio Lula da Silva num discurso em Salvador – BA fez certo descaso da famosa passagem bíblica sobre a entrada do rico e do pobre no Reino dos céus. Lula discursou para um público, formado principalmente por pequenos agricultores.
Durante o Lançamento do Plano de Safra da Agricultura Familiar da Bahia 2011/2021, o auge da participação de 15 minutos do ex-presidente da república, que a principio seria apenas uma breve saudação, foi quando ele resolveu fazer uma crítica ao versículo do evangelho de Lucas 18:25, “Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus”.
Com o intuito de estimular os trabalhadores rurais lá presentes, disse que o céu deve ser vivido aqui na terra, tendo os pobres o direito de viver bem como os ricos, pois segundo ele alguém que levanta todos os dias, tendo a oportunidade de desfrutar do bom e do melhor já tem vivido o céu.
“Bobagem, essa coisa que inventaram que os pobres vão ganhar o reino dos céus. Nós queremos o reino agora, aqui na Terra. Para nós inventaram um slogan que tudo tá no futuro (…). Queremos que todo mundo vá pro céu, agora. Queremos ir pro céu vivo. Não venha pedir para a gente morrer para ir pro céu que a gente quer ficar aqui mesmo” disse.
Extraído de: http://noticias.gospelmais.com.br/

sexta-feira, 10 de abril de 2015

IGREJA DA LAGOINHA: UM CELEIRO DE HERESIAS

.

Por Thiago Oliveira


A Igreja Batista da Lagoinha ficou famosa em todo o Brasil devido ao grupo Diante do Trono, ministério de louvor da igreja liderado por Ana Paula Valadão, filha do então Pastor Márcio Valadão. A igreja tem a sua linha assumidamente pentecostal desde os anos de 1960. O pastor José Rego, o primeiro pastor da Lagoinha, pregava que o batismo com o Espírito Santo era uma experiência distinta da conversão e era adepto da glossolalia. Em 1964, a Convenção Batista excluiu a Igreja da Lagoinha do seu rol.

O pastor Márcio Valadão, que hoje se denomina apóstolo, chegou ao pastoreio em 1972 e foi o responsável pelo projeto expansionista da Lagoinha. Chegou a abrir diversas congregações. Uma de suas “filhas” é a Igreja Batista Getsêmani, liderada pelo pastor Jorge Linhares, autor de um livro herético intitulado “Benção e Maldição”.

No entanto, fica evidente que o “boom” da Igreja da Lagoinha está estritamente ligado ao grupo Diante do Trono. Este ministério de louvor que gravou seu primeiro CD em 1998, logo se tornaria uma potência da crescente indústria gospel com os álbuns seguintes “Águas Purificadoras” (2000) e “Preciso de Ti” (2001). O projeto inicial era gerar receita para investir no combate à prostituição infantil na Índia. Porém, o sucesso foi tão rápido que logo fez do ministério um dos expoentes da música cristã contemporânea. Hoje é o maior grupo de louvor da América Latina, com milhões e milhões de discos vendidos, além de vários prêmios musicais.

Não demorou para que as músicas do Diante do Trono tivessem espaço nos cultos de diversas denominações. Suas canções eram carregadas de emoção, falavam sobre a dependência do homem e incentivavam a busca por Deus. Todavia, pessoas mais atentas já haviam notado alguns equívocos teológicos em suas letras. Temos o exemplo de “Vitória na Cruz” que tem no mínimo dois erros: 1. Diz que o Diabo e o Inferno festejaram a morte na cruz. 2. Diz que Jesus tomou as chaves do Inferno da mão do Diabo. Bem, o Inimigo não comemorou a morte na cruz, pelo contrário, ele tentou Jesus para não ir até ela, pois sabia bem que o Filho de Deus triunfaria no madeiro. E a outra coisa é: Satanás nunca teve as chaves de coisa alguma, ele nunca foi dono de nada. Não existe respaldo bíblico para tais afirmações.

Com a consolidação do Diante do Trono no cenário nacional, houve um forte investimento midiático, hoje a Igreja da Lagoinha tem o seu próprio canal de televisão, a Rede Super, e lá vincula seus cultos e também os diversos congressos realizados pelo Centro de Treinamento Ministerial Diante do Trono. Foi justamente com esse espaço midiático que as heresias desse ministério começaram a repercutir. Coisas muito estranhas como o episódio em que a Ana Paula engatinhou como um leão, dizendo que estava recebendo uma nova unção. Vale ressaltar que o uso do termo unção no Novo Testamento está vinculado ao fato de termos recebido a Cristo no ato da conversão e seu Espírito se faz presente em nós (1 Jo 2: 20 e 27). 

Talvez o maior agravante tenha sido o ocorrido nesse último feriado de Páscoa. Ana Paula Valadão protagonizou um tal de ato profético que só vendo para crer:




Meu Deus! O que foi isso? O que são aquelas danças? O “aviãozinho” da Ana Paula muito se assemelha aos movimentos dos terreiros de umbanda. Tais atos proféticos não tem base neotestamentária. O que acontecia no Antigo Testamento, com o movimento profético era puramente didático (não tinha poderes místicos) e geralmente apontava ou para Cristo ou para o juízo de Deus sobre Israel. Ademais, hoje Deus não nos fala por meio dos profetas, mas sim através da revelação de seu Filho:

Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo.” (Hebreus 1:1-2)

Engraçado é ver no vídeo que “apóstolos” estão transferindo o poder para a outra geração. Mas acontece que  apostolado cessou no século primeiro. Indo para a Bíblia vemos que para exercer o ofício apostólico existiam duas condições: 1. O apóstolo tinha que ser testemunha ocular da ressurreição de Cristo (Atos 1:2-3, 1:21-22, 4:33 e 9:1-6; 1Co 9:1 e 15:7-9). 2. O apóstolo tinha que ter sido comissionado diretamente por Jesus (Mt 10:1-7, Mc. 3:14, Lc 6:13-16, At 1:21-26, Gl 1:1 e  1:11-12 ). Não existe nenhuma condição bíblica para crer que o ofício apostólico é válido em nossos dias, até porque, quem chamou os apóstolos contemporâneos? Quais os requisitos de seu apostolado? Quantos são os apóstolos nos dias atuais? Basta se auto-intitular? 

Infelizmente vi, nas redes sociais, diversas pessoas dizendo que não enxergaram nada demais no dito ato profético e que sentiram uma forte emoção durante a encenação. Pobre da igreja que coloca as emoções pessoais a frente das Escrituras. Lembrem-se de que a Bíblia é um livro que foi inspirado pelo Espírito Santo, sendo assim, ele nunca iria impelir alguém a encenar ou agir algo que não tem o respaldo da Palavra. Lembro de Jeremias 28, lá o falso profeta Ananias fez um grande estardalhaço, falando que o jugo da Babilônia seria quebrado em 2 anos e Judá estaria livre. Para isso ele arrancou o jugo de madeira do pescoço do profeta Jeremias (seria um ato profético?). Então Deus ordenou que Jeremias falasse a Ananias que ele quebrou um jugo de madeira, mas o Senhor iria por um de ferro e todos iam ter que se submeter a Nabucodonozor, rei babilônico. Também afirmou que o falso profeta morreria por ter feito o povo crer numa mentira. E tal como profetizou Jeremias, assim aconteceu.

Como se não bastasse as invencionices da líder do Diante do Trono, agora a Igreja da Lagoinha tem um outro expoente tão polêmico e equivocado como a Ana Paula Valadão tem se portado. É o tal do Pastor Lucinho Barreto, que ganhou fama após ter uma imagem sua “cheirando” a Bíblia exposta na internet. Ele se diz uma referência para a juventude evangélica brasileira e promove “loucuras por Jesus”. Sua teologia é infundada, todavia, suas pregações são muito visualizadas no YouTube. Realmente o Lucinho tem sido venerado.

A heresia da vez foi ter falado que Deus criou esposas para Caim e Abel assim como criou Eva para Adão (veja aqui). Sinceramente, esta é uma tremenda de uma sandice. Como alguém que se diz pastor defende algo que não é bíblico, como sendo uma verdade? Gênesis 5:4 diz que Adão gerou filhos e filhas e isso nos dá respaldo para dizer que Caim e Abel casaram com irmãs ou sobrinhas, e que naquele contexto o incesto não era pecado. Por mais bem intencionado que seja o Lucinho, isso não serve como desculpa para distorcer a Palavra de Deus como ele vem fazendo. Uzá foi fulminado por tocar na arca da aliança, algo proibido. Ele fez isso quando os bois tropeçaram (2 Samuel 6:6-7), talvez com a intenção de livrá-la de uma possível queda, mas Deus não o poupou. Por mais “irrelevante” que seja a doutrina, Lucinho peca por não fazer das Escrituras a sua fonte de revelação, embasando seus argumentos em mero achismo. 

Não há dúvidas de que a Igreja Batista da Lagoinha tem se tornado um verdadeiro celeiro de heresias e como isso é ruim. Gostaria muito de não ver o que vi e nem ouvir o que ouvi, todavia, diante do que ouço e do que enxergo, não me calarei e me posicionarei em defesa da Palavra. Cabe a mim clamar a Deus por misericórdia: Misericórdia Senhor, para que eu não venha a cometer os erros que hoje denuncio. E misericórdia para a liderança da Lagoinha, que eles possam se voltar a sã doutrina, abandonada faz tempo, trazendo-lhes condenação. Ajuda Senhor. Preciso (realmente) de ti!

***
Extraído de: http://migre.me/ppQ8q

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Igreja Universal compara Neymar e Messi a casal e sugere que jogadores “podem salvar casamentos”

Igreja Universal compara Neymar e Messi a casal e sugere que jogadores “podem salvar casamentos”
A Igreja Universal do Reino de Deus usou uma comparação curiosa para aconselhar casais em crise, e sugeriu que a dupla de atacantes do Barcelona, Neymar e Messi, poderiam “salvar o casamento” de muita gente.
A publicação está no site oficial da denominação do bispo Edir Macedo e afirma que existem “três coisas que os dois têm e todo casal deveria ter”.
Para a Universal, a admiração demonstrada por Neymar em relação a Messi quando chegou ao clube catalão foi importante para fazer com que, dentro de campo, os talentos de ambos se destacassem e superassem possíveis vaidades.
“Os dois são talentosos e sabem disso. Admiram-se mutuamente e demonstram isso. Coisas que você e seu cônjuge também devem fazer. Reconhecer o que há de bom no outro e elogiar sempre aquilo que lhe agrada é fundamental em um relacionamento, independentemente de quanto tempo os dois têm estado juntos”, sugere a Universal.
O segundo ponto está ligado ao respeito: “Em todas as entrevistas concedidas pelos dois craques, o respeito que um tem pelo outro é destaque. E assim também deve ser no relacionamento a dois. É necessário que se veja, desde longe, que um respeita o outro. As palavras devem ser medidas, as atitudes pensadas e a seguinte pergunta feita: ‘Isso desrespeitará meu companheiro?’ Se a resposta for sim, não faça”, diz o texto.
Por fim, a Igreja Universal diz que o entrosamento entre o casal deve ser igual ao de Neymar e Messi para que a união funcione: “Pode demorar um pouco a chegar, mas quando o entrosamento aparece, o casal se torna realmente feliz. Não se trata apenas de saber qual sabor de pizza pedir ou qual filme assistir na TV, mas sim da percepção de que um casal divide a vida em todos os momentos”, conclui.
Extraído de : http://noticias.gospelmais.com.br/universal-neymar-e-messi-podem-salvar-casamentos-74370.html

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

O ERRO NO DOM DE LÍNGUAS - Por John Piper

Pastor John Piper diz que o dom de línguas tem sido usado de forma contrária ao que a Bíblia ensina; Assista

O dom de línguas é uma das expressões do Espírito Santo que causam mais controvérsias entre os cristãos por conta da complexidade que o envolve e também pelas doutrinas eclesiásticas existentes e que surgiram baseadas em interpretações do Evangelho.

O pastor batista John Piper, um dos líderes cristãos mundiais mais reconhecidos da contemporaneidade, afirmou que não existe embasamento no Novo Testamento para a ênfase e incentivo à busca desse dom e sua prática da forma como acontece hoje em muitas igrejas.
Piper disse que durante seu ministério pastoral, atravessou diversas “fases” no que se refere aos dons do Espírito Santo, em especial, o dom de línguas.
“Parece que se você não fala a respeito disso no púlpito e não ensina sobre isso, ao menos no nosso contexto, esses dons tendem a desvanecer […] Eu diria que na maior parte dessas ‘fases’ eles [os dons] não estão em evidência”, observou o pastor.
A precaução com o dom de línguas, segundo John Piper, deve existir pela preocupação expressada pelo apóstolo Paulo em sua carta aos Coríntios, quando ele sugere que os irmãos não se deixem levar pela emoção e que o dom seja usado em benefício da comunidade.
“Entendo que Paulo não desejava colocar esse dom em destaque. Na verdade, ele estava um pouco aborrecido pela ênfase que o dom havia ganhado”, disse John Piper, mencionando o capítulo 12 da primeira carta aos Coríntios. “Ele teve que colocar limites, ao invés de promover o dom”, acrescentou.
Para o pastor, existem doutrinas que distorcem o propósito dos dons, principalmente no caso do falar em línguas: “Não acredito na doutrina histórica dos pentecostais de que você tem que falar em línguas como sinal de que você está cheio do Espírito Santo, ou até mesmo de que você é um cristão”.
Piper resume seu ponto de vista dizendo que não há indícios de que alguma coisa tenha mudado na forma como o Espírito Santo distribui seus dons, mas sim, na forma como os cristãos tem olhado para essa questão: “Acho que a maneira como esse dom é normalmente usado em público, como uma espécie de êxtase coletivo, não tem base no Novo Testamento”.
“Não vejo nenhuma razão para afirmarmos que algo mudou na história da Redenção e que entre a era dos apóstolos e a nossa era esse dom tenha desaparecido. Se Deus quiser que ele desapareça, ele o fará desaparecer. Mas não vejo nenhum mandamento para que não o busquemos. Na verdade, vejo versículos que nos encorajam a fazê-lo”, ponderou.
Há, segundo Piper, duas aplicações para o dom de línguas: a manifestação do Espírito Santo em um idioma conhecido pela humanidade, mas desconhecido pelo profeta – e que teria aplicação prática na entrega de uma mensagem a alguém que entende tal idioma; e a manifestação através da língua dos anjos, como expressão de um momento espiritual. Nesse segundo caso, o pastor diz que, para que toda a igreja seja beneficiada, é indispensável que haja um intérprete, pois em caso contrário, não há como captar o sentido do que foi dito.
Em muitos casos, segundo Piper, as manifestações são expressões de êxtase, emoção, e por isso o alerta do apóstolo Paulo para que “se não houver intérprete presente, não fale em línguas em público”
Extraído de Gospel Mais:
 http://noticias.gospelmais.com.br/pastor-john-piper-diz-que-o-dom-de-linguas-tem-sido-usado-de-forma-contraria-ao-que-biblia-ensina-assista.html

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

“Lei da Atração” – Uma análise



Por Rev. Sandro Sampaio*

Por algum tempo fui iludido e acreditei na chamada “lei 

da 

atração”, cuja “bíblia” que a popularizou foi o Livro e o

filme 


“O Segredo” (The Secret).


A suposta lei da atração ensina que tudo o que você,

pensa, crê, mentaliza, sente e agradece você atrai. Isto 

valeria para tudo: saúde, finanças, relacionamentos e

sonhos em geral. Essa ideia, que alguns chamam de 

“lei”, é encontrada em vários grupos místicos: novo pensamento, espiritualismo, new age, teosofia, metafísica, etc. Mas a

pergunta que não quer calar é: Tal “lei” é verdadeira? Será que, realmente, “pensamentos tornam-se coisas”, como 

ensinam? Creio que não e os motivos listo a seguir.



(1) A suposta lei da atração faz da vítima a culpada por sua mazela. Se você atrai tudo o que te acontece, uma pessoa


que foi por anos abusada, por exemplo, seria a “responsável” por tal abuso, segundo esta “lei”.


(2) Os mestres da lei da atração provam, com suas vidas, que tal lei é uma mentira. Conheci um desses mestres que 

ensinava supostamente como obter um montante enorme de dinheiro, montante este que ele mesmo não tinha. Ora, se 

ele ensinava os outros, como ele não o tinha para si? E mais, o mesmo não conseguia atrair saúde para si, pois usava 

óculos e teve que se submeter a uma cirurgia.

(3) Os defensores da chamada lei da atração costumam apresentar seus ensinos com um ar “científico”, mas jamais

comprovam de forma mensurável tais afirmações. São apenas afirmações de pessoas que acreditam na mesma coisa.

(4) Os defensores metafísicos da lei da atração e de O Segredo ensinam que o homem é divino e que não há Deus 

fora do homem, ensinando assim o absurdo panteísmo – tudo é Deus e Deus é tudo. Se o homem é Deus, que deus 


fraquinho tem essa turma, que qualquer doencinha mata

...(5) O Segredo cita expoentes da lei da atração, cujo ensino não ajudou a suas próprias vidas: Ralph Waldo Emerson –

viveu em um estado precário de saúde e financeiro em seus últimos dias, se ele era mestre da lei da atração, por que

não atraiu melhor sorte para si? Prentice Mulford (fundador do Movimento do Novo Pensamento) – morreu aos 57 anos

de idade, com certeza ele gostaria de ter vivido mais, parece que a lei da atração não o ajudou a ter mais vida e saúde

Wallace Wattles – faleceu jovem, aos 51 anos de idade apenas, será que ele não gostaria de ter vivido mais? Por que 

não atraiu maior longevidade?

(6) Quem crê na lei da atração tem alguns problemas práticos para resolver: Se dez pessoas ao mesmo tempo 

mentalizam com todas as forças a presidência de uma empresa, quem ficará com ela? Ou se uma pessoa mentaliza um

relacionamento com outra, como fica a livre agência daquela outra pessoa? E se mais de um mentalizar o

relacionamento com a mesma pessoa? Haveria uma guerra de pensamentos para ver quem é o mais forte?

(7) Na verdade, o que tenho percebido é que defensores da chamada lei da atração torcem os fatos científicos e

históricos para lhes favorecer. Em O Segredo é ensinado que a Babilônia foi uma nação riquíssima graças a tal lei da

atração, o que é historicamente um erro. A Babilônia foi próspera graças a seu poderio militar e mais tarde

desapareceu do mapa, se houvesse lei da atração e eles fossem mestres dela como ensina o tal livro, os babilônios

estariam aí até hoje rivalizando-se, quem sabe, com as potências ocidentais. Isso não aconteceu

(8) Em resumo, a única evidência da chamada lei da atração é a palavra de seus defensores, é o famoso “crer por

crer”. Criticam outros grupos por não darem respostas a certas questões da vida, mas eles mesmos, quando apertados,

afirmam que acreditam assim e não necessitam de provas. Isso acontece com vários grupos heterodoxos. Portanto, é

impossível crer no Deus pessoal de Jesus Cristo e na suposta lei da atração, panteísta e egocentrista. Aqui temos uma

encruzilhada espiritual e temos a necessidade de uma escolha.

BIBLIOGRAFIA

1. Rhonda Byrnes, O Segredo [livro]

.2. Dave Hunt, A Sedução de “O Segredo” [artigo]

.
* Teólogo, palestrante, escritor e ministro da Missão Celebrar.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Chico Buarque Declara Apoio à Dilma Roussef

"Se há um “intelectual” que conseguiu ficar do lado errado da História em todas as ocasiões, esse é Chico Buarque. O compositor sempre emprestou sua fama às causas mais equivocadas. Foi, por exemplo, um ardente defensor da ditadura cubana, a mais assassina do continente, responsável pelo fuzilamento de milhares de inocentes e pela extrema miséria e escravidão de milhões de pessoas.
Chico também é um velho eleitor do PT. E, agora ficamos sabendo, vai gravar apoio para a campanha de Dilma também. Deve focar na política externa, justamente a mais abjeta de todas. Para o músico, o PT de Dilma não fala fino com os Estados Unidos nem grosso com a Bolívia. E ele acha isso bom! Ou seja, alimenta o antiamericanismo patológico de nossas esquerdas retrógradas. É a doença infantil de nossos “intelectuais”.
A Bolívia pode tomar propriedade da Petrobras e o governo não fazer nada para proteger um patrimônio nacional, que Chico aplaude. O importante é “falar grosso” com Obama, aquele ícone do “imperialismo estadunidense”. Essa turma nunca vai sair do jardim de infância não? Ainda não lhes contaram que o Muro de Berlim caiu e a Guerra Fria acabou, felizmente com o lado da liberdade vencedor?
Não esperem do autor de Budapeste uma só palavra sobre o mensalão, sobre o “petrolão”, sobre Paulo Roberto Costa, sobre o doleiro Youssef, sobre os petistas do alto escalão presos na Papuda e tratados como “heróis” pelo partido, sobre a economia estagnada, sobre a inflação fora de controle, sobre o aparelhamento da máquina estatal, etc. O importante é Dilma “falar grosso” com os malditos ianques!
Se Verissimo matou a Velhinha de Taubaté só para não criticar os petistas, não poderíamos esperar nada diferente de Chico Buarque. Ambos envergonhariam seus pais, esses sim, figuras importantes para a literatura e o pensamento brasileiro. Os filhos representam apenas a classe engajada na defesa do socialismo carcomido. É a fina casta da esquerda caviar, aquela que adora Cuba lá de Paris…
Mas os tempos mudaram. Hoje, milhões de brasileiros têm internet, navegam nas redes sociais, têm acesso a mais informações. Podem saber melhor quem é Chico Buarque, que tipo de tirano ele costuma defender. Lambe-botas de ditadores, isso sim. E as pessoas estão cansadas disso, dessa hipocrisia dos artistas, dessa canalhice dos “intelectuais”.
Chico Buarque declarar voto em Dilma e fazer campanha para a petista é mais um ponto para Aécio. Afinal, quem não quer ver o Brasil se transformar em Cuba, deve adotar justamente a posição contrária àquela do compositor milionário que “ama” os desvalidos.
PS: Sua canção “Vai passar” bem poderia ser usada para combater o próprio PT atualmente:
Vai passar
Nessa avenida um samba popular
Cada paralelepípedo
Da velha cidade
Essa noite vai
Se arrepiar
Ao lembrar
Que aqui passaram sambas imortais
Que aqui sangraram pelos nossos pés
Que aqui sambaram nossos ancestrais
Num tempo
Página infeliz da nossa história
Passagem desbotada na memória
Das nossas novas gerações
Dormia
A nossa pátria mãe tão distraída
Sem perceber que era subtraída
Em tenebrosas transações
Seus filhos
Erravam cegos pelo continente
Levavam pedras feito penitentes
Erguendo estranhas catedrais
E um dia, afinal
Tinham direito a uma alegria fugaz
Uma ofegante epidemia
Que se chamava carnaval
O carnaval, o carnaval
(Vai passar)
Palmas pra ala dos barões famintos
O bloco dos napoleões retintos
E os pigmeus do bulevar
Meu Deus, vem olhar
Vem ver de perto uma cidade a cantar
A evolução da liberdade
Até o dia clarear
Ai, que vida boa, olerê
Ai, que vida boa, olará
O estandarte do sanatório geral vai passar
Ai, que vida boa, olerê
Ai, que vida boa, olará
O estandarte do sanatório geral
Vai passar
Rodrigo Constantino" - http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/democracia/as-razoes-para-se-votar-em-aecio-nao-param-de-aumentar-chico-buarque-declara-apoio-a-dilma/
Related Posts with Thumbnails

Seja bem-vindo

7.gif
;
Ocorreu um erro neste gadget