;

sábado, 23 de maio de 2015

Lula ironiza versículo da Bíblia é diz que é “bobagem” palavras de Jesus sobre pobres

Nesta quinta-feira (21/07) o ex-presidente da república Luís Inácio Lula da Silva num discurso em Salvador – BA fez certo descaso da famosa passagem bíblica sobre a entrada do rico e do pobre no Reino dos céus. Lula discursou para um público, formado principalmente por pequenos agricultores.
Durante o Lançamento do Plano de Safra da Agricultura Familiar da Bahia 2011/2021, o auge da participação de 15 minutos do ex-presidente da república, que a principio seria apenas uma breve saudação, foi quando ele resolveu fazer uma crítica ao versículo do evangelho de Lucas 18:25, “Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus”.
Com o intuito de estimular os trabalhadores rurais lá presentes, disse que o céu deve ser vivido aqui na terra, tendo os pobres o direito de viver bem como os ricos, pois segundo ele alguém que levanta todos os dias, tendo a oportunidade de desfrutar do bom e do melhor já tem vivido o céu.
“Bobagem, essa coisa que inventaram que os pobres vão ganhar o reino dos céus. Nós queremos o reino agora, aqui na Terra. Para nós inventaram um slogan que tudo tá no futuro (…). Queremos que todo mundo vá pro céu, agora. Queremos ir pro céu vivo. Não venha pedir para a gente morrer para ir pro céu que a gente quer ficar aqui mesmo” disse.
Extraído de: http://noticias.gospelmais.com.br/

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Brasil Inviável



Brasileiro é um povo estranho: Marca o evento para as 20 horas para realmente começar as 20:30 horas; faz-se uma promoção "somente até o dia X" e o pessoal procura saber se pode manter a promoção 30 dias depois da data estipulada; marca-se uma reunião e a pessoa liga faltando 5 minutos dizendo que não pode ir; atrasam horrores nos compromissos agendados e fazem uma tempestade quando, por motivo justo, o outro atrasou 10 minutos. É ou não a cultura de levar vantagem em tudo? Por isto, não importa se PT ou PSDB, ou ainda qualquer outra sigla estiver no poder, o Brasil, com esse tipo de mentalidade, sempre será inviável. Precisamos mudar de mente meu povo...

Por Sandro Sampaio

quinta-feira, 7 de maio de 2015

quarta-feira, 6 de maio de 2015

segunda-feira, 4 de maio de 2015

UMA REFLEXÃO E UM QUESTIONAMENTO



O  presbiterianismo brasileiro sofreu o seu primeiro cisma em 1903, tendo como questão central a incompatibilidade entre a maçonaria e a fé cristã. A Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) achava, na prática, que era possível compatibilizar as duas e a Igreja Presbiteriana Independente do Brasil (IPIB) cria na incompatibilidade.

A IPB sempre culpou a IPIB pelo cisma, só que em 2006, o Supremo Concílio da própria IPB aprovou a “incompatibilidade entre alguns ensinos maçônicos e a fé cristã”. Mas, mesmo assim e pelo que me consta, nunca tiveram a humildade de reconhecer o erro de 1903 e pedir o devido perdão.

A IPB dividiu o cristianismo presbiteriano nacional por causa de um erro doutrinário seu e atribuiu o erro aos independentes

Naquela época defendiam, com a Bíblia na mão, o que em 2006 reconheceram estar errado.

Pergunto: não estaria acontecendo à mesma coisa novamente agora com o ministério feminino ordenado?


Sandro Sampaio – Teólogo
Ex-Professor do Seminário Bíblico Mineiro
Related Posts with Thumbnails

Seja bem-vindo

7.gif
;
Ocorreu um erro neste gadget

as últimas

Loading...